UPA24h de Igarapé (MG) apresenta dificuldades no enfrentamento da Covid-19. Confira

A equipe do TV Informa esteve na última semana na Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) da cidade de Igarapé, região metropolitana de Belo Horizonte.

Ao contrário de cidades como São Joaquim de Bicas, Betim e Belo Horizonte que tem trazido investimentos na saúde de seus respectivos municípios, Igarapé segue largada, como se saúde não fosse importante.

Reprodução: TV Informa

Essa análise é feita depois de inúmeros questionamentos da população enviados ao nosso site e também a revolta de muitos que usam o sistema de saúde na cidade e até mesmo os servidores da unidade.

AGLOMERAÇÃO

Um dos principais pontos estabelicidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é evitar aglomerações, é eficaz o distanciamento social para a diminuição de casos do novo coronavírus.

Mas esse distanciamento não acontece no maior centro hospitalar de Igarapé, uma vez que a direção da unidade retirou as cadeiras da recepção. Quem chega é obrigado a ficar de pé ou sentado no chão, ficando mais de uma hora para ser chamado para a triagem, e mais uma hora para o consultório de consulta.

Tal medida mostra o descaso do município para com a sua população. Quem não fica dentro da unidade esperando atendimento, vai para o lado de fora da UPA, e acaba se aglomerando para não ficar debaixo do sol, ou quem sabe chuva, quando acontece.

ATENDIMENTO

Com o avanço da pandemia no município, esperava-se que o atendimento aos pacientes fosse mais rápido e eficaz, outro ponto negativo na unidade.

É raro chegar na UPA e ser atendido de imediato uma vez que o atendimento acontece em três etapas:

1° – Pegar uma senha e esperar ser chamado na recepção; somente esse primeiro passo resulta em aproximadamente 20 minutos para mais de espera.

2° – Aguardar sua senha ser chamada para a triagem; o momento entre a recepção e a triagem ultrapassa mais de 45 minutos, em dias bons.

3° – Após a triagem, o paciente precisa esperar sua senha ser chamada para ir ao consultório médico; essa última etapa obriga o paciente a ter calma e aguentar firme, pois ultrapassa mais de uma hora.

Em um dia bom, esses trâmites totalizam mais de 2 horas, apenas de espera.

Essa análise mostra que, as normas estabelecidas pela OMS e Ministério da Saúde não estão sendo cumpridas com a importância que merece.

TESTES PARA COVID-19

Outro problema que a cidade de Igarapé enfrenta é a falta de testes para Covid-19.

Ao contrário do que muitos pensam, o município não possui testes. Quando um paciente apresenta os sintomas, ele é isolado na área externa da unidade, ao se encontrar com o médico há apenas uma conversa, e nada mais.

O médico pede que o paciente se isole em casa, e aos que trabalham lhe dá um atestado. O fato curioso é que informam ao paciente que médicos irão em sua casa para que seja feito o teste, mas isso não acontece sempre.

Em conversa com cerca de 8 pacientes que passaram pelo atendimento da unidade, apenas dois tiveram o atendimento em domicílio, o restante ou pagou para fazer o teste ou respeitou o isolamento e voltou a sua rotina normal.

Se a subnotificação no estado de Minas Gerais é alta, isso mostra que em Igarapé os números apresentados pela Secretaria de Saúde da cidade podem ser maior do que o divulgado, isso tanto para os casos confirmados a também para óbitos.

Durante a nossa ida a UPA, uma funcionária disse que não possui testes para Covid-19 na unidade. Esse esclarecimento aconteceu depois que um cidadão foi a unidade fazer o teste, encaminhado por médicos, e ao chegar na UPA e ter esperado mais de duas horas para ser atendido, foi lhe informado que não havia testes.

Em uma questão lógica a discussão que se levanta é que é feito um pedido de testes sob demanda na maneira em que vão aparecendo casos suspeitos, e não em maior quantidade para uso imediato.

Até o fechamento desta reportagem Igarapé apresentava 468 casos confirmados, destes, 63 em acompanhamento e 405 recuperados, 12 óbitos confirmados por Covid-19 e 1.878 casos suspeitos. Esses são dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Igarapé.

Por: André Santos Araújo // Instagram: @dehsantos.oficial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s