Conheça Edinho Marques, pré-candidato a vereador da cidade de Igarapé-MG

Entrevistamos de forma online nesta semana Edinho Marques (Progressistas), pré-candidato a vereador da cidade de Igarapé-MG. Edinho é nascido e criado em Igarapé, morador do bairro Vale do Amanhecer desde o ano de 1998. O mesmo é casado há 26 anos com Cláudia Natalício, e é pai do Vinícius e da Letícia.

Reprodução: Edinho Marques

Edinho nunca foi político mas se diz sempre atento ás questões políticas da cidade. Bandeiras como saneamento básico, saúde da mulher e segurança pública foram alguns dos fatores que o fizeram tomar a decisão de participar como pré-candidato nestas eleições.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA COM EDINHO MARQUES – A conversa foi conduzida por André Santos

Quais foram os motivos que fizeram você tomar a decisão de concorrer a vereador nestas eleições?

EDINHO: Primeiro pela experiência da minha caminhada e um bom conhecimento sobre o que é a nossa
cidade de Igarapé. Mas, especificamente devido aos temas sensíveis de fundamental importância
que percebo poder contribuir, também, sendo eles: O Saneamento Básico, a Saúde da Mulher,
Meio Ambiente, Segurança pública e Qualificação Profissional.

Há quanto tempo você mora na cidade de Igarapé? Nos conte um pouco sobre sua vida na cidade.

EDINHO: Tenho 50 anos de idade, sendo que desses, 27 anos trabalhando com eventos inerentes às
pastorais na Igreja de Santo Antônio. Num passado não muito distante pude trazer nas escolas
Magalhães Pinto e Santa Chiara eventos sobre de Gestão da Qualidade abrangendo todos os
alunos (anos de 1993 e 1994) e podendo iniciar, mesmo sendo em eventos distintos, o
entendimento e a necessidade do termo GESTÃO da QUALIDADE.


Também, nos tempos das famosas gincanas da cidade participava de forma muito modesta,
devido a timidez com o público (situação que mudou com o passar dos tempos).
Sou de uma época em que haviam muitas atividades artísticas na cidade, atividades esportivas
com grande envolvimento da população, entre elas os campeonatos de futebol de campo e, não
podendo nos esquecer, dos eventos no CECI. Pude desenvolver palestras sobre GESTÃO em
várias escolas públicas e privada da nossa cidade.


Tenho gratidão pela cidade que moro, pois aqui busco desenvolver algo positivo que possa tornar
um futuro mais harmônico para nosso dia a dia.

Na sua opinião, como você enxerga a atual administração da cidade?

EDINHO: Como nunca fui político, mas sempre atento às situações políticas da cidade em que
desencadeiam as ações de gestão do dia a dia, tenho minha posição muito pessoal em que a
crítica política ocorre a todo instante, mas a gestão pode ser medida através das ações
implementadas conforme necessidade da população.


No executivo: Devido ao grande tempo em que um mesmo grupo político atua na cidade, 12
anos, entendo que a comunicação assertiva veio se deteriorando em razão de não termos
respostas as várias necessidades dos principais assuntos de gestão do poder executivo, sendo a
Saúde, a Segurança e o Social. Gestão e Comunicação DEVEM seguir lado a lado no poder
público e percebi, como cidadão da cidade, que faltaram mudanças nesse sentido. Também, é
preciso dizer que boas ações foram feitas, mas quando foram apresentadas? Quem as
desenvolveu? Quais os objetivos? E quais os resultados esperados?
Outro ponto sensível na gestão do executivo é o uso de pessoas de fora da cidade com poderes


soberanos e não atendendo aos anseios até mesmo dos seus subordinados. Além de não darmos
oportunidades aos nossos gestores da cidade, que creio termos vários que podem exercer as
várias funções da gestão municipal.
Dentro de um regime democrático, acredito que as alternâncias no comando de qualquer
instituição pública soa muito bem para o futuro dessa instituição. Claro que o voto é fundamental
para tal aceitação de mudança.


No Legislativo: Na última eleição houve uma mudança significativa dos famosos nomes de
dentro da política da cidade e minha percepção como cidadão é de que, mesmo com todas as
dificuldades enfrentadas na câmara de vereadores da cidade, alguns assuntos deveriam ter sido
mais cobrados do executivo, entre eles uma agenda para a situação do Saneamento Básico da
nossa cidade. Como cidadão percebi que nunca houve uma resposta pontual sobre o tema e mais
4 anos se foram e a “culpa ficou somente com a COPASA”. Se o vereador é a “voz do cidadão”
deveríamos ter cobrado mais sobre essa “OBRIGAÇÃO AO CIDADÃO – REDE DE ESGOTO”.

Tem projetos ou planos voltados para a educação, saúde e segurança para uma possível gestão? Se sim, quais são?

EDINHO: Uma máxima que DEVE acabar é de que o vereador só deve cobrar do executivo e implementar
leis pra cidade – claro que isso nunca poderá acabar – mas o vereador, também, DEVE buscar
UNIR FORÇAS junto aos seus pares na câmara bem como junto ao poder executivo para que se
tenham RECURSOS para os novos projetos e melhorias daqueles já implementados na cidade.
Dentro dessa expectativa de atuação, com base nos três pilares que antes mencionei, são eles:


a. Saneamento Básico = É SER A VOZ da população para buscar respostas e, mais do que
isso, buscar um plano de ação para a situação da rede de esgoto na cidade. Infelizmente,
em época de campanha, esse não deveria ser um ponto para “voz de palanque” pois
deveria ter sido tratado através de uma gestão compartilhada entre o Executivo,
Legislativo, Promotoria Pública, COPASA. Sabemos que nem a coleta das fossas sépticas
nos bairros é feita regularmente. Porque não houve essa agenda? Se houve ou se há,
quem participa e quais as ações em andamento? Quais os projetos de curto, médio e longo
prazo? O que se percebe é que NUNCA FOI TRATADO DO ASSUNTO e muito menos
definidas ações de cunho administrativo municipal.
Mesmo nos bairros onde existem a coleta através de rede externa esse esgoto e lançado
nos nossos poucos córregos que existem na cidade. Esses já estão contaminados e
poluídos há muitos anos. Até quando vamos esperar a construção de uma ETE-Estação
de Tratamento de Esgoto na nossa cidade?
Com o novo marco legal sobre o Saneamento Básico a cidade precisa se apoiar no que
realmente venha a ser necessário tendo a COPASA como executora ou empresas
privadas, pois NÃO É CONVENIENTE FICARMOS MAIS QUATRO ANOS SEM ATUAÇÃO
NESSE TEMA.


b. Saúde da Mulher = É sabido das dificuldades desumanas em que as mulheres passam
para buscarem os tratamentos de saúde tidos como PREVENÇÃO. Também, é sabido,
que para àquelas que não tem como arcar com o valores particulares, existe o sofrimento
de espera “numa fila” para atendimento futuro, sendo que em muitas vezes a espera é
determinante para o sucesso dessa prevenção. Uma das necessidades URGENTES para
a área da saúde em Igarapé é buscarmos recursos para termos um MAMÓGRAFO e um
TOMÓGRAFO para uso e apoio àquelas que dependem desses mecanismos de
prevenção.
É difícil? Sim, é MUITO DIFÍCIL E CARO termos esses dois aparelhos que SALVAM VIDAS
como apoio à área da saúde. MAS, PRECISAMOS INICIAR ESSA LUTA. Sem um dia ou
alguém almejar tal luta NUNCA TEREMOS MELHORIAS NECESSÁRIAS NA
SAÚDE DE IGARAPÉ.
Sobre tal necessidade, gostaria de deixar uma analogia sobre o pé de jabuticaba: Um pé
de jabuticaba começa a dar frutos depois de muitos anos plantado. Sem ninguém nunca
tivesse plantado no passado não teríamos a fruta hoje no nosso dia a dia.


c. Qualificação Profissional em GESTÃO = Esse é um tema que faz parte da minha vida
pessoal e profissional, por isso pretendo buscar sua implementação o quanto antes junto
aos jovens que estarão formando no ensino médio, bem como para àqueles que
necessitam se qualificar para um melhor emprego. São vários os momentos em que
podemos aplicar tal ação, sendo:

Durante o último semestre de formação do ensino médio;

Após a formação do ensino médio na busca de um curso na faculdade;

Àqueles que pretendem melhor sua apresentação curricular ao mercado de trabalho;

Aos empresários da cidade que buscam qualificar seus profissionais em temas
específicos, com gestão Ambiental, gestão da Qualidade, gestão Metrológica, Ética
profissional, gestão de Segurança entre outros sendo avaliados e inseridos na grade de
qualificação.
A atuação dessa ação se dará através da secretaria de Educação, Área Social, CDL,
Empresários da cidade de Igarapé e Associações de ajuda inseridas na cidade.

d. Segurança Pública = A segurança pública passa essencialmente para um processo
preventivo que envolve várias esferas da administração pública, sendo três delas:

Educação: As atividades voltadas para a Qualificação Profissional será uma forte ação
dessa Prevenção necessária aos nossos jovens.

PROERD: UNIR ESFORÇOS junto aos pares do Legislativo bem como com o Executivo
para fortalecermos o projeto da PMMG, o PROERD. É uma atuação junto ao aluno, em
sala de aula, que busca fortalecer sua visão quanto ao mundo que o espera.

Pontos de Apoio à PMMG: Reestruturar os pontos de apoio à PMMG e criar novos
em locais estratégicos priorizados pela PMMG. Tal reestruturação é poder ter uma
local adequado à necessidade da equipe policial em registrar seus boletins de
ocorrência próximo ao local da ocorrência, ou seja, evitando que a viatura se
desloque até o centro da cidade para fazer tal registro. ESSA NECESSIDADE é um
anseio de TODOS OS POLICIAIS MILITARES DE IGARAPÉ.

e. Meio Ambiente = Um ponto crucial nessa luta em favor do Meio Ambiente é a criação de
uma comissão na câmara municipal para estudos gerais do que é realmente verdade sobre
o TOMBAMENTO da Pedra Grande. Infelizmente não temos a certeza do que é verdade,
de como foi realizado todo os estudos e levantamento documental, se a responsabilidade
é da VALE ou de Igarapé, e até onde é a delimitação desse tombamento.
Esse comissão deverá criar agenda de reuniões com delegações de responsabilidades e
tempísticas de atuação para darmos respostas à população do futuro da Pedra Grande.
Trata-se de uma trabalho moroso, mas necessário para o futuro da cidade nas questões
do Meio Ambiente, Cultura e Lazer. Até onde a prefeitura poderá explorar o local na criação
de parcerias que venham a dar um local de lazer para nossa cidade e a todos os visitantes
que ali buscam novas aventuras.

f. Gestão para Recolhimento do Lixo = Percebemos a evolução desse tema em várias cidades no Brasil e no mundo, mas em Igarapé continuamos tratando o assunto como no
século XX, ou seja, quase tudo manual: Eu separo o meu lixo e o deixo na calçada, num
suporte na calçada, nos Ecopontos e a empresa os recolhem com seu profissionais de
forma manual. Podemos modificar tal situação e facilitar o recolhimento através de ações
simples, tais como:

Implementar coletores específicos em locais estratégicos para recolhimento de lixo onde
a população deposita seu lixo no recipiente e seu recolhimento se dá através de garras
especificas do caminhão coletor. Isso impede o contato do profissional desse recolhimento
com os sacos de lixo. O contenitor é basculhado dentro do mecanismo de compactação
do lixo no caminhão.

Modificação das estruturas dos Ecopontos, modificando-os de forma que ao fazer a coleta
o profissional não use as mãos para recolher o lixo.
São ações que inúmeras cidades no Brasil já implementaram e podemos fazer o mesmo.
Nossos garis (profissionais da limpeza) merecem uma forma mais humanizada de atuação.

g. Transporte Público
Criação de comissão na câmara de vereadores para buscarmos respostas em como foram
estabelecidas as concessões tanto do transporte intermunicipal quanto no transporte
interno. Através dos estudos da comissão revisar, conforme leis municipais e estaduais, o
formato do atendimento. Temos em Igarapé um transporte intermunicipal precário, caro,
com horários absurdos, veículos que não comportam a demanda do serviço e itinerários
que não atendem aos bairros.
Uma das possibilidades é adequarmos as leis, ou criação de novas, que visem reestruturar
a estrutura atual. Uma delas é buscar junto ao executivo a criação de um ponto central na
cidade que possa receber a demanda dos bairros e dali designar as saídas para outras
cidades.
O tempo passa e a cidade continua com a mesma visão do passado. Temos e
necessitamos nos evoluir, pois o direito de ir e vir está cada vez mais sem sentido em Igarapé.

Como você acredita que pode agregar na administração da cidade de Igarapé?

EDINHO: Acredito que pela minha vivência profissional, minha atuação nas áreas de gestão administrativa
de empresas privadas durante quase 30 anos bem com atuação na área educacional e
conhecedor da cidade e de suas demandas posso contribuir com o OUVIR do cidadão e buscar
ações através de novas leis, voltadas para o dia a dia de cada um de nós, na melhoria do nosso
futuro, bem como na UNIÃO DE FORÇAS junto a câmara e o executivo municipal para
melhorarmos a realidade atual, não só da região central de Igarapé mas principalmente dos bairros
que foram esquecidos com o passar dos tempos.

Tem algum projeto voltado aos bairros, em específico para saneamento básico e segurança?

EDINHO: Criação de comissão com a presença dos envolvidos no assunto para buscarmos ações
de curto prazo e estabelecer estudos sobre o novo marco legal sobre Saneamento básico.

Estabelecer, sendo necessário através de lei, o recolhimento do esgoto dos bairros que
não tem rede instalada com períodos mínimos evitando assim o excesso do esgoto
escoando para as vias públicas.

Segurança Pública – Construção de pontos de apoio para a PMMG em locais estratégicos nos bairros com
definição da PMMG.

Transporte Público – Reavaliação, junto ao executivo e a promotoria pública, das concessões bem como
revisão dos itinerários bairro a bairro. Revisão dos valores de passagem bem como revisão da forma de deslocamento bairro a
bairro e bairro outra cidade. Nessa revisão buscar reduzir o custo desse deslocamento em
função do período de viagem.

Assistência Social – Unir forças junto ao Executivo para melhorar a forma de atuação das equipes de visitas.
Essas equipe podem dar uma resposta rápida às necessidades do cidadão. É termos os
registros de forma online para atuação em tempo real.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

EDINHO: Entendo que o papel do vereador DEVE ser além do que é estipulado pela lei. A busca de ações
de melhorias para a cidade DEVE estar centrada na UNIÃO de todos àqueles que forem eleitos
pelo voto democrático. O futuro da gestão administrativa no mundo como um todo não terá mais
a gestão do poder público na forma da velha política, ou seja, “eu faço para ter visão política para
uma nova campanha”. Isso passado e o novo deve ser repensado. Devemos sim buscar ser os
olhos e voz do cidadão, pois o futuro de Igarapé DEVE passar pelo entendimento e aprovação de
um conjunto de ações e não apenas do “meu querer”.


É difícil implementar as ações que pude apresentar aqui. Acredito que sim, mas quero ter a
oportunidade de JUNTOS numa gestão de transparência e respostas rápidas ter êxito no que
acredito que seja necessário aos anseios da população.

O jogo político deve ser conhecido e entendimento e assim mostrar ao cidadão que acreditar em
mim que podemos fazer de forma diferente, mas com um foco de alerta as demandas necessárias.
Agradeço por ter tido a paciência de ler minha visão política bem como algumas de minhas
propostas de atuação.


Desejo a vida a todos vocês.
Vamos juntos, por um jeito SIMPLES e HONESTO de fazer política!

  • Por: André Santos / Realização: TV Informa / Apoio: Igarapé POP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s