Conheça Vanessa Gomes, pré-candidata a vereadora de Igarapé-MG

Em resposta ao formulário online, conhecemos um pouco sobre Vanessa Gomes (Democracia Cristã), 32 anos. Natural de Mantena MG. E a 6 anos vive em Igarapé.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA COM Vanessa Alves Gomes Silva “Vanessa Gomes” (Democracia Cristã) – Esta entrevista foi realizada através de formulário do Google no @igarapepop e administrado por @gustavomarckz.

Quais foram os motivos que fizeram você tomar a decisão a concorrer a vereadora nestas eleições?

Recebi convites de alguns partidos políticos da nossa cidade, devido a esses convites fiz algumas reuniões com alguns líderes e percebi que eles viram em mim um perfil de liderança, perfil este que tenho mesmo desde adolescente. E devido a um trabalho que já desenvolvia com mulheres voltado para o esporte e auto estima, percebi que as mulheres não estão tão engajadas nas questões políticas, como deveriam. Não temos uma grande representatividade no legislativo de Igarapé. A partir desse ponto, comecei a analisar essa possibilidade e no final acabei decidindo colocar meu nome a disposição da cidade como pré-canditada a vereadora.

Há quanto tempo você mora na cidade de Igarapé? Conte um pouco da sua vida na cidade.

Moro em Igarapé há 6 anos. Decidi morar aqui por causa do meu esposo que já residiu aqui anteriormente. A cidade me acolheu muito bem, principalmente as pessoas da minha igreja, que hoje considero minha segunda família. Há mais ou menos 2 anos e meio, senti a necessidade de falar para mulheres de alguma forma. Senti a necessidade de falar sobre auto estima, amor próprio, empoderamento feminino e etc. Na época comecei fazendo isso pelo whats app enviando mensagens de incentivo para algumas mulheres. Foi algo muito importante e necessário, era o que eu sentia. Quando percebi já estava fazendo vídeos e postando nas redes sociais sobre o assunto. Comecei a praticar corrida, meu esporte favorito no início de 2019.Me encontrei na corrida há 1 ano e meio e foi a partir desse encontro com a corrida que surgiu a minha paixão que foi o projeto ” Na pista com as Divas”, que tem a finalidade de empoderar mulheres através da atividade física,para que elas se encontrem e se aceitem da maneira que são, e que se a partir desse encontro elas decidirem mudar algo na estética, que façam por vontade própria e não por serem obrigadas por um padrão imposto pela sociedade. E a partir daí fizemos um evento maravilhoso, na pista de atletismo no Bairro Vale do Amanhecer, que contamos com o apoio da Prefeitura Municipal de Igarapé e também com a parceria de vários comerciantes da cidade. O evento “Vem pra pista com as Divas”, foi um marco pra cidade, disso não tenho dúvidas. E foi a partir disso tudo que a política entrou na minha vida.

Na sua opinião, como você enxerga a atual administração da cidade? 

Toda administração tem seus pontos positivos e negativos, e aqui não é diferente. Temos grandes profissionais liderando algumas secretarias da cidade, isso facilitou a realização de inúmeras coisas positivas para o município. Mas te confesso que quando comecei a me envolver nesse meio político e percebi que a grande maioria da população não conhece quem ocupa os cargos do legislativo e executivo da cidade, me deixou muito preocupada. Vim de uma cidade de interior e lá conhecemos todo mundo, tanto o prefeito quanto os vereadores estão bem presentes em varias situações dentro da cidade. É claro que não posso comparar essa participação, até mesmo porque, Igarapé é quase 5 vezes maior. Porém notei uma carência da cidade nesse aspecto. As pessoas precisam estarem próximas do poder público. A falta do uso da tecnologia para esse fim é muito notório. A participação da população dentro das tomadas de decisões do município são bem pequenas. Esse foi um dos pontos negativos que encontrei . Um dos mais importantes. Pois quem melhor do que o cidadão para definir a cidade que queremos ?

Tem projetos ou planos voltados para educação, saúde, segurança para uma possível gestão? Se sim, quais?

Acredito que todo pré-canditado terá projetos voltados para essas áreas. São áreas básicas, e aos nossos olhos são as que precisam de mais demandas. E é claro estamos corretos. Educação é a base de tudo, termos um SUS de qualidade e eficiente é uma vontade de toda a população e segurança é o que nos faz ter a coragem de ir e vir sem medos e anseios. Na teoria é lindo, na prática nem tanto. Não posso falar de projetos, pois o período é de pré-campanha, porém posso falar de coisas que eu acredito, neste caso, penso que tivemos administrações que não sabe a cidade que temos e a cidade que queremos. Complexo ? Talvez. Como chegaremos a cidade que queremos se não sabemos a cidade que temos ? Ou seja todos os projetos de todas as áreas precisam estar alinhados entre eles. Pois Não podemos desperdiçar verbas e nem investimentos. Uma cidade que investe de forma ineficiente causa mais dano para a cidade do que a próprio corrupção. Isso são dados comprovados. Cada projeto precisa estar de acordo um com o outro para que juntos somem para construir a cidade que queremos. É necessário fazer um mapeamento, que deveria ser feito na construção de plano diretor de cada cidade. O plano diretor define as metas que o município precisa atingir para chegar ao seu objetivo. Quando é feito de maneira correta,ouvindo todas as demandas e construindo junto com os 3 pilares, legislativo, executivo e população, não tem como dar errado. O correto é focarmos em projetos a longo prazo e não apenas em projetos de mandatos. Uma administração inteligente sabe a cidade que temos e a cidade que queremos.

Transporte público no município, qual a sua opinião sobre?

Mobilidade urbana atualmente em Igarapé só tem uma resposta clara e objetiva : “A empresa responsável pelo transporte público, se caso não cumprir com seus deveres por lei, automaticamente deveria ser punida por isso, punições severas e até mesmo a substituição da mesma. E deveria ter até mesmo uma segunda opção para nós cidadãos. Leis e decretos foram feitos para serem cumpridos, se existe uma empresa acima da lei há algo de muito errado no ato da concessão da empresa ou falha grande de alguma parte fiscalizadora.

Como você acredita que pode agregar na administração da cidade de Igarapé?

Muito se fala em saúde, educação, saneamento básico e segurança pública, mas pouco ouço falar de gestão de pessoas. A cidade inteligente é focada em pessoas e não em coisas. Trago um conceito de política, onde o foco são as pessoas,onde é necessário criar políticas públicas voltadas para o cidadão estar envolvido nas tomadas de decisões do município. O cidadão precisa compreender sua importância na cidade. É o cidadão quem deveria decidir a cidade que quer. Um município é como se fosse uma empresa. Os donos da empresa contratam os funcionários, e o funcionário, por mais elevada que seja seu cargo, nunca pode tomar uma decisão sem a participação efetiva dos seus chefes. No caso do poder público o chefe é o povo. “Mas o povo não entende de política. Como fazer?” Simples. Empodere esse povo, fale a língua dele. Todos verão uma cidade com a população ativa de verdade. Cidadão empoderado tem um poder transformador dentro de um município.

Tem algum projeto voltado aos bairros, em específico para saneamento básico e segurança?

É notório que os bairros são notados de formas diferentes. As prioridades são mais centralizadas. É necessário rever tudo isso. Existe um problema e precisa de solução. Como futuros candidatos a vereadores, não podemos sair por aí prometendo tudo a todos. Pois sabemos que para tudo existe um processo. Todo projeto precisa estar embasado na lei e dentro das normas para se encaixar dentro dos Planos Orçamentários do município. O poder público precisa compreender que sozinho ninguém faz uma boa administração, mas se conseguirmos parcerias com o setor privado, daríamos um grande passo para a evolução da questão do saneamento básico, por exemplo, que é um problema que reverbera por anos. Os cidadãos dos bairros periféricos precisam que suas vozes sejam ouvidas. Organização, planejamento e com a boa vontade de seus líderes teremos uma nova realidade.

Considerações finais:

Não tem como falar de democracia se a mulher não está presente nos debates políticos. Hoje a mulher representa 52% da população brasileira e em Igarapé também somos a maioria. Então analisando por esse cenário, não há como discutir políticas públicas sem a presença da mulher. Pois quem representa melhor os anseios de uma mulher do que outra mulher ? A participação da mulher na política é importante, pois nos dá a chance de colocarmos pautas referentes a assuntos de extrema relevância para à mulher. E se as mulheres ganham, todos ganham. Se a mulher é cuidada e olhada com carinho todos ganham , família, economia, educação, saúde enfim, a cidade ganha e poder público também. Quero agradecer a vocês da página por proporcionar ao cidadão esse momento de democracia, onde poderão avaliar,de maneira paritária, seus pré-candidatos. Grande abraço à todos.

  •  

Por: Gustavo Marckz, apoio @igarapepop / Realização: TV Informa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s