Conheça Adriana Santos da Silveira Couto Ramos, pré-candidata a vereadora de Igarapé-MG

Em resposta ao formulário online, conhecemos um pouco sobre Adriana Santos da Silveira Couto Ramos (Republicanos), 45 anos. Natural de Belo Horizonte MG. E a 11 anos vive em Igarapé.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA COM Adriana Santos da Silveira Couto Ramos (Republicanos) – A entrevista foi realizada através de formulário do Google no @igarapepop e administrado por Gustavo Marckz.

Quais foram os motivos que fizeram você tomar a decisão a concorrer a vereadora nestas eleições?

Através de visitas a comunidades carentes da cidade, para levar doações, junto à equipe do CCC, da Igreja Católica, percebi que Igarapé tem regiões de extrema pobreza. Pessoas que necessitam muito de políticas públicas. Incomodada com a situação e abandono dessas comunidades, decidi colocar meu nome à disposição, afim de tentar contribuir para a mudança da realidade destas comunidades.

Há quanto tempo você mora na cidade de Igarapé? Conte um pouco da sua vida na cidade.

Frequento a cidade há 23 anos. Conheci Igarapé através de umas amigas de trabalho. Em 2008, conheci meu marido. Mudei pra cá em 2009, quando nos casamos. Desde então comecei a frequentar a Paróquia de Santo Antônio e a me envolver mais com a cidade. A família do meu marido é muito grande, Bernardino e Perina, o que me permite ter contato com muitos moradores e com a história da cidade. Já que a família dele é uma das tradicionais da cidade. A igreja me deu a possibilidade de estreitar a relação com a cidade através do CCC – Criança Caminhando com Cristo. Neste projeto, tenho a possibilidade de conhecer crianças e famílias. O nascimento do meu filho, hoje com 6 anos, também me possibilitou o contato com mães e a educação da cidade. Como professora e pedagoga, apesar de não trabalhar em Igarapé, tenho contato com professoras da cidade, já que muitas trabalham, também em Betim comigo.

Na sua opinião, como você enxerga a atual administração da cidade? 

Acredito que o prefeito tenta fazer um trabalho sério e cumprir com suas obrigações. Infelizmente, um gestor se depara com situações que fogem à sua vontade. Não conheço a fundo a arrecadação da cidade. Agora que decidi me envolver na política é que estou começando a estudar mais sobre esses assuntos. Acredito que é importante ter uma visão crítica, mas antes é necessário conhecer a fundo a realidade. E é o que pretendo fazer.

Tem projetos ou planos voltados para educação, saúde, segurança para uma possível gestão? Se sim, quais?

Tenho. Quero conversar com professores, pedagogos e diretores para saber o que pode ser feito para melhorar os índices de aprendizagem e a qualidade das escolas. Acredito que a Escola Integral é um projeto muito bom que possibilita, além de uma formação integral, a possibilidade de tirar as crianças de situações de vulnerabilidade. Se cuidarmos das crianças, teremos adolescentes, jovens e adultos capazes de exercerem sua cidadania com dignidade. Quando falei anteriormente que meu desejo de entrar para a política começou de ver a situação precária de algumas comunidades, quis me referir também que não basta água, esgoto, energia (isto é o mínimo que tem que ter), mas as pessoas precisam ter oportunidade. E esta, vem da educação. A saúde e a segurança, naturalmente acabam sendo contempladas num bom projeto de educação. Para construir este projeto, preciso das pessoas que estão no chão da escola. E é com elas que vou sentar. Pretendo também, ter um comitê móvel. Este irá escutar a população. Pois, além de fiscalizar, um vereador tem que ser a voz da população na Câmara.

Transporte público no município, qual a sua opinião sobre?

Além de muito caro é precário. Tanto nas condições quanto nos horários. Precisa de mudança urgente.

Como você acredita que pode agregar na administração da cidade de Igarapé?

Estou na direção de uma escola municipal de Betim, já estive na direção de outras duas. Minha postura sempre foi de desenvolver uma gestão participativa e democrática. O que não é fácil e demanda muita responsabilidade de todos. Acredito que todos os envolvidos numa comunidade tem muito a contribuir. Vou estar do lado que é certo e que for para somar. Mas, o que não estiver certo, serei a primeira dar o grito. Já fui diretora do sindicato e participo ativamente das questões voltadas a garantia de direitos. Se o prefeito que tiver lá não for o que eu apoio, mas tiver desenvolvendo um trabalho sério, terá meu apoio, caso contrário serei uma oposição bem atuante.

Tem algum projeto voltado aos bairros, em específico para saneamento básico e segurança?

Acredito que a primeira coisa a se fazer em 2021 é acionar a Copasa para realizar um projeto de saneamento básico nestes bairros que ainda não o tem. É inadmissível uma família não ter o mínimo para viver dignamente.

Considerações finais:

Não nasci em Igarapé, mas sinto-me parte desta cidade. A riqueza cultural desta cidade é imensa, precisa ser usada em prol dos cidadãos. Quero que meu filho possa estudar e trabalhar aqui. O que eu puder fazer para contribuir com o crescimento de Igarapé, pretendo fazer. Fui muito bem acolhida e quero retribuir.

  • Por: Gustavo Marckz, apoio @igarapepop/ Realização: TV Informa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s