FRUTO DA IMAGINAÇÃO – Capítulo 05 | Universidade ou Trabalho?

Fruto da Imaginação
5º capitulo

Regina rapidamente sai em defesa do filho, mas com medo de que Leonardo
reaja mal.

Regina: Que palhaçada é essa Sérgio?
Sérgio: Palhaçada? Ué Regina, ele fez o mesmo comigo, esqueceu?
Bernardo: Você não podia ter feito isso Sérgio. Você é um idiota.

Leonardo pega Daniel pelo braço, o arrancando a força da mesa.

Leonardo: Vamos pra casa Daniel.
Regina (nervosa): Espera Leonardo, não precisa sair assim, também.
Leonardo (com raiva): Anda Daniel…
Daniel (sem entender): Mas pai, eu ainda nem comi.
Leonardo: A gente come em casa. Vamos embora!

Leonardo aparente estar com muita raiva, e Daniel não esta entendendo o
que esta acontecendo. Eles saem sem se despedir.

Regina (gritando): Espera Léo… Léo
Bernardo: Mãe eu vou pra casa do Léo com eles

Bernardo sai atrás do irmão e Regina chora e demonstra raiva de Sérgio.

Regina (chorando): Satisfeito Sérgio?
Sérgio (irritado): Quando ele fez isso comigo, não vi em nenhum momento você
me defender. Só mesmo disse que seu filhinho não podia ter me expulsado. E
depois disso, agiu como se nada tivesse acontecido. Vamos fingir agora também.
Depois passa. Viu que ele aceitou numa boa né?
Regina (chorando): No fim disso tudo, a que mais sente sou eu. Não sei se eles
me culpam por ter me casado de novo, e não querer saber sobre o pai deles. Ou
se eu me dediquei tanto aos meus filhos que te deixei faltar algo. Só sei que no
meio desse cabo de guerra quem esta sou eu. Quanto ao ocorrido agora, tenhoque ficar do lado dos meus filhos. Por que o que você fez foi uma covardia.
Quem deu a idéia do jantar, foi você. Por isso, pareceu estranho. Mais de 2
meses depois a idéia de comemorar. Mas na verdade você não queria comemorar sobre a entrada do Bernardo na faculdade, você queria humilhar o Leonardo,nada mais que isso.
Sérgio: Regina eu Fiz exatamente…

Regina não deixa que Sérgio fale, e grita com ele, demonstrando muita
raiva.

Regina: Cala boca Sérgio, dessa vez você não tem o que justificar.
Sérgio: Mais uma vez o que não presta nessa história sou eu.
Regina: E dessa vez, eu quase to acreditando que você não presta realmente.

Regina sai da sala e Sérgio ri da situação, como se não se importasse com
nada que aconteceu.

Sérgio: Quando você descobrir certas coisas, vai ter a certeza que não valho
nada mesmo.

Dias depois…
Universidade Futuro / Sala de aula

Sandra não consegue uma média boa na matéria de contabilidade e tenta de
toda forma, uma “ajudinha” do professor.

Sandra: Ai “profe” dá uma moral ai. Vou ficar com zero?
Allan: Mas se você não fez prova e nem trabalho, queria ficar com qual nota?
Sandra: É por que eu passei por uns problemas ai. E me ausentei por uns dias.
Pô revê isso ai, por favor.
Allan: Senta Sandra… Quero continuar a aula.
Sandra senta ao lado de Maria.
Maria: E o Diogo? Tem notícias dele amiga?

Sandra: Não… Tem dias que não falo com ele. Encontrei com a mãe dele, e ela
disse que tinha aparecido. Só não sei se sumiu de novo.
Helena: Vocês estão dando muito mole Sandra… Os pais de vocês continuam
pagando a faculdade e vocês não estão nem ai.
Sandra: Não estamos fazendo nada demais gente. Fiquem tranqüilos. Estamos
conscientes do que fazemos.

Antonio entra na sala e pede autorização ao professor Allan para falar com a
turma.

Antônio: Bom dia Alunos! Bom, estamos notando que alguns alunos estão com
números de faltas absurdos. E esses alunos, serão reprovados por faltas. E não
adiantam chorar com os professores, pois regra é regra e todos já sabem desse
procedimento.
Bernardo: Com licença, Sr. Antonio! Não seria o caso de ver quais as situações
de cada aluno. Por que pode ser que estejam agindo errado, sendo tão arbitrários.
Antônio: Você é um desses casos especiais, rapaz?
Bernardo: Não.
Antônio: Então acho que não é da sua responsabilidade querer solucionar isso,
não acha?

Bernardo fica sem graça diante da resposta que Antônio lhe dá, e a turma
zomba dele.

Antônio: Recado dado. Com licença. Qualquer coisa estou na minha sala.
Obrigado professor Allan.

Antônio sai da Sala e Allan volta a dar aula.

Bernardo: Que cara ignorante… Mas eu vou falar com ele pessoalmente.
Maria: Deixa isso quieto Bê.
Bernardo: Não… Ele não é meu pai pra falar assim comigo.
Helena: Agora fiquei preocupada. Por que o Rafa tem faltado esses dias por
causa do trabalho.
Bernardo: Isso não vai ficar assim meninas. Ah, não vou engolir essa mesmo.

Casa de Rafael e Helena / Sala

Helena há dias anda, incomodada com jeito que Rafael tem estado.

Helena: Amor, eu sei que tem algo a mais nessa sua carinha. Além de cansaço.
Rafael: Helena… Eu vou abandonar a faculdade.

Helena fica surpresa, pois não consegue entender o por que dá decisão tão
radical que Rafael acaba de tomar

Helena: Como assim Rafael?
Rafael: Isso mesmo. Tenho que escolher: Faculdade ou emprego. E como não
posso parar de trabalhar. Adeus faculdade!!!
Helena: E com isso, vamos adiar o nosso filhinho né?!

Rafael se irrita com comentário de Helena, e fica nervoso.

Rafael: O que você quer que eu faça, Helena? As coisas não são do seu jeito,
meu amor!!! Que droga. Pára de ser incompreensiva. Acha que tudo é simples e
fácil?
Helena: Calma Rafa…
Rafael: Calma? Calma? To de saco cheio já de você!!!

Helena se assusta com a reação de Rafael.

FIM DO CAPÍTULO 04 – Continua…

Por Cleiton Barbosa

Realização: Entretenimento TV INFORMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s